Transportadoras com Anvisa – Produtos Médicos Hospitalares e Cosméticos.

Em cenários de crise os empresários buscam, por vezes, soluções baseadas no preço, mas esquecem do – alto preço – que a falta de qualidade pode trazer ao conjunto de seus negócios.

Digo aos meus clientes que o preço baixo é pontual e a qualidade é permanente. Pontual por que o usuário do serviço vai pagar baixo por um frete que, com baixa qualidade, certamente atrapalhará a perenidade do cliente.

Também, os clientes que procuram por preços baixos tornam o empresário refém de um sistema.. O cliente nunca será fiel a você, mas sim fiel aos preços. Leiloa os serviços para quem oferecer o menor preço, abrindo mão da qualidade.

Existem inúmeras Transportadoras com Anvisa no mercado e isso torna as coisas mais difíceis ao invés de facilitar!

Legal, mas o que isso tem a ver com o título do artigo que me chamou a atenção e cliquei para saber? Nós já vamos explicar, afinal qualidade tem custo e isso influencia no preço. Ou não!

O mercado em que as transportadoras estão inseridas era um mercado pouco especializado. Por exemplo a necessidade de estudo (graduação), conhecimentos, estrutura e muito dinheiro para entrar na concorrência.

Se você fosse um caminhoneiro, tivesse alguns trocados para tirar o CNPJ e alugar um galpão, certamente abriria uma transportadora. E foi isso que aconteceu durante muitos anos!

Muitos que entraram no mercado e estudaram, se especializaram e investiram conseguiram sobreviver. Alguns até desfrutam de certo posicionamento e autoridade no setor. Seja em rotas específicas, seja com tipos de produtos ou por qualidade.

Este empresário não disputa mais os preços com os pequenos e novos entrantes, ele se especializou e cobra por valores justos.

Em meados dos anos 2000 o boom em transportadoras foi o “filé” chamado vulgarmente de “transporte de medicamentos”.

Esse boom ocorreu quando da criação da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Neste tempo, o maior alvo dos empresários era a licença Anvisa ou certificado Anvisa para transportar remédio, como era conhecido pelos leigos (leiam não técnicos), no assunto.

Muitos se licenciaram, muitos ficaram no caminho. Neste momento da história haviam muitas Transportadoras com Anvisa, mais do que o triplo do que existem hoje.

O grande motivo de terem ficado no caminho foi devido a velocidade com que este mercado se especializou. Em 10 anos, já falávamos de Boas Práticas como algo do dia a dia.

Bem, chegamos nas Boas Práticas e você que veio até aqui lendo a história de como isso começou deve estar ansioso para saber se a Pharlog possui Boas Práticas, não é mesmo?

Pelo menos podemos dizer uma coisa: Se não tivéssemos conhecimento, não conseguiríamos escrever este artigo, não é mesmo?

Conhecimento, experiência e vivência de 12 anos podem resumir parte do know-how da Pharlog neste assunto.

“Era o ano 2000 e eu estava na faculdade quando começaram a falar de Anvisa. Logo mais falavam de Medicamentos Genéricos, medicamentos importados, boas práticas, qualidade e manual de procedimentos”.

“Trabalhava em drogarias desde os 16 anos e – isso -para mim era novidade”, diz Ricardo Murça, Diretor da Pharlog.

“Meu avô era corretor de navios e vivia o dia a dia do Porto de Santos e das atividades ali desenvolvidas. Já meu pai era motorista profissional, dirigia todo tipo de veículos e me falava de cargas, transportes e tudo mais. Hoje julgo ter 39 anos de experiência neste setor”, brinca o empresário com sua idade e tudo o que ouviu e viveu do setor até aqui.

Há doze anos transporte era pegar qualquer coisa, colocar em qualquer carro e levar para qualquer lugar. Isso qualquer um podia fazer. Hoje quem entra no setor já começa especializado e as Boas Práticas fazem parte do dia a dia.

As Boas Práticas!

As Boas Práticas para o Transporte de Produtos Médicos e Hospitalares estão previstas na Resolução Anvisa RDC 16 de 2013, que trata das Boas Práticas de Fabricação destes produtos.

Já as Boas Práticas para o Transporte de Cosméticos estão previstas na Resolução RDC 48 de 2013, também tratando das Boas Práticas de fabricação.

Mas o que isso tem a ver comigo se eu sou distribuidor, varejista, transportador, importador ou exportador?

Toda empresa quando produz determinado produto, deve cumprir as Boas Práticas de fabricação.

Para as Indústrias o licenciamento prevê que ela cuide de todo o seu processo, ou seja, desde a importação do insumo até a porta do varejo. Ela pode transportar, distribuir (distribuir é o mesmo que vender no atacado, ser atacadista, comércio atacadista ou distribuidor).

Quando a indústria terceiriza alguma de suas atividades, no caso os transportes, ela deve qualificar, através de suas Boas Práticas, o seu prestador de serviços de transporte, no nosso caso a Pharlog.

O mesmo ocorre com o comércio atacadista, em que a distribuidora deve fazer a qualificação de fornecedores de serviços. Também com as farmácias de manipulação magistral, importadoras e exportadoras e etc.

A Pharlog Transportes e Logística cumpre as Boas Práticas ao possuir seu manual de procedimentos (manual de boas práticas). Temos procedimentos, instruções de trabalho, formulários e registros de atividades. Nossos veículos são licenciados e adequados ao transporte.

Licenciamento em todos os âmbitos necessários, qualificação de parceiros e validação dos procedimentos e processos necessários ao correto transporte.

Além disso, seu Diretor, Ricardo Murça, é farmacêutico e supervisiona toda a operação da empresa desde o contato comercial até a entrega do produto ou serviço.

Sabemos que a Pharlog tem experiência no setor, mas o que ela pode oferecer às empresas, além de ser uma das Transportadoras com Anvisa?

Primeiramente a Pharlog é uma empresa que já nasceu farmacêutica.

Transportamos produtos médicos e hospitalares, como os acessórios, produtos descartáveis, equipamentos, instrumentos, mobiliário, roupas e kit’s de diagnóstico.

Antes conhecidos como Correlatos, hoje denominados Produtos para a Saúde.

Transportamos também Cosméticos, produtos de higiene, beleza, perfumes. Atualmente a Pharlog atua também com alimentos.

Iniciamos o plano da Pharlog com uma proposta simples, eficaz e visa atender de micro a médias empresas do setor. Licenciamento, Boas Práticas e Valor Justo pelo frete – qualidade com preço justo!

Nunca quisemos ser somente mais uma Transportadora com Anvisa.

Aliado a isso a Pharlog dispõe de tecnologia para o rastreamento das cargas. Realizamos o aviso de entregas e rastreamento das cargas online, seguros, pessoal treinado e área para armazenagem de produtos.

Como serviços auxiliares oferecidos pela Pharlog, realizamos a logística promocional farmacêutica, as cargas DTA e DI (importação e exportação – portos e aeroportos).

Nosso diferencial é ser especializado na Área da Saúde!

 

Entre em contato com a Pharlog pelo telefone (11) 28727200 e peça a visita do nosso representante.

Saiba Como Transportar Sua Carga da Área da Saúde.

Utilizando de boas práticas, sem correr riscos de multas, e com todas as licenças necessárias requeridas pela ANVISA.

Clique para saber mais