Amigos, leitores e clientes da Pharlog e, certamente, da Powdermix. Hoje postamos em nosso BLOG a entrevista da Diretora e Proprietária da Powdermix equipamentos para laboratórios – Christiane Meiler Piconi., Acompanhe!

Christiane Meiler Piconi é Engenheira formada pela Escola de Engenharia Mauá. Também é Especialista e Mestre pela Escola Politécnica da USP.

Empresária desde 2014 à frente da Powdermix, divide seu tempo de empresária com suas filhas Alice, de 03 anos e Ariela, de 07 meses.

 

  • Christiane, como é a vida de uma mulher que lidera uma empresa de sucesso e ainda cria as filhas? Você faz tudo isso sozinha?

É corrida! Eu tenho muita ajuda do meu marido e da minha mãe no dia-a-dia.

Tenho outras pessoas que me ajudam também, mas não abro mão de estar bem pertinho delas.

Levar e buscar Alice todos os dias na escola ou de amamentar a Ariela em livre demanda. Ela me acompanha onde eu estiver.

Já levei minhas filhas em muitas reuniões de trabalho… Afinal, o objetivo são elas: A vida que queremos proporcionar a elas é aquela em que a mãe está sempre perto, muito perto.

Se por um lado não consigo fazer muitas coisas (como participar de workshops) por tê-las tão pequenas ainda ao meu lado, por outro sou muito feliz em poder trabalhar com elas ao meu lado.

Divido meu tempo em horas na fábrica e horas em casa, trabalhando fazendo home office.

 

  • Conte para nós um pouco da história da Powdermix

A Powdermix® existe desde 2002. Foi fundada pelo meu pai, Luiz Gonzaga Baptista, que a administrou até abril de 2014, quando veio a falecer, repentinamente.

Meu pai era um empreendedor nato. Sempre o chamavam de Prof. Pardal por todas as suas invenções e vontade de criar soluções.

No ano de 1999 ele foi internado para uma cirurgia no coração e, ao sair do hospital desolado, descobriu a Internet em sua vida. Passou a pesquisar diversas formas para mudar de seus hábitos alimentares e cuidados com a saúde.

Em 2001, em conversa com um farmacêutico amigo na praia – lugar que mais gostava de ficar – descobriu como os remédios manipulados eram preparados.

Quando se tinha a necessidade de misturar mais de um pó para encapsular.  Essa mistura era feita inserindo os diferentes pós em um saquinho e chacoalhando para que a mistura ficasse homogênea.

Ele, rapidamente, entendeu os problemas que isso poderia trazer para quem consumisse os remédios manipulados.

Como garantir que, com esse processo manual, a mistura ficaria homogênea?

Como garantir que, numa mistura de 10% de um medicamento e 90% de outro, em todas as cápsulas existiria a proporção de 10 para 90?

Imediatamente Luiz desenhou, na areia da praia, um equipamento que solucionaria esse problema. E foi assim que a Powdermix® surgiu.

Ele começou desenvolvendo um equipamento Misturador Powdermix® para a homogeneização dos fármacos em pó para as Farmácias de manipulação.

Desenvolveu um protótipo e, com a ajuda da incubadora de Praia Grande, recebeu suporte para iniciar as atividades da sua nova empresa.

O equipamento evoluiu e passou por diversas versões até chegar na versão atual do Misturador e Triturador Powdermix® para fórmulas individuais.

A Powdermix® nesse início chegou a concorrer ao Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador, na categoria “produto inovador” e na categoria melhor empresa incubada.

Outras necessidades surgiram e ele passou a criar novos produtos para facilitar o dia-a-dia das farmácias de manipulação.

Apesar de nunca atuar diretamente com meu pai na empresa, eu sempre fiz parte do quadro societário e estava sempre envolvida em todos os projetos de desenvolvimento dos equipamentos.

Quando ele faleceu, eu estava grávida de 7 meses da minha primeira filha, Alice.

Nessa época eu estava em São Paulo (fui fazer faculdade e não voltei mais para Santos). Desenvolvi minha carreira ali, me formei engenheira eletrônica, fiz MBA especializado em Redes de Computadores.

Também Mestrado na área de Sistemas Digitais Educacionais, fui docente de graduação e pós-graduação por seis anos. Me tornei diretora executiva em uma empresa especializada em Sistemas Educacionais.

Quando Alice nasceu, eu teria 4 meses de licença à maternidade na empresa que atuava. Poucos dias antes de precisar retornar eu desisti da minha carreira.

Alice era muito pequena… sentei com meu marido e decidimos reduzir nosso custo de vida para continuar com Alice todos os dias.

E foi assim que decidimos que eu iria para a Powdermix®. Em outubro de 2014 assumi a empresa, com o papel principal de organizar e profissionalizar a empresa.

 

  • Consegue descrever o pior momento que passou frente à sua empresa?

O pior momento foi quando decidimos substituir alguns importantes fornecedores, que detinham parte do processo fora da Powdermix.

Foi necessário redesenho de etapas importantes dos projetos e isso nos custou muito tempo.

Mas hoje não me arrependo porque a decisão foi pensando no futuro e agora mesmo com alguns fornecedores externos, todo o processo de produção está nas mãos da Powdermix.

Isso nos dá tranquilidade para evoluir nossos projetos e trazer muitas melhorias.

 

  • E o melhor, ou melhores momentos?

O melhor foi sem dúvida minha participação no programa 10.000 Mulheres, da FGV.

Recebi uma bolsa de estudos para esse curso, todo desenhado pela Babson College e foi muito enriquecedor poder aplicar tantas lições aprendidas na minha empresa. Pude colocar “a casa em ordem” e redesenhar a maioria dos processos, com o foco certo.

Sem dúvida, nossa participação nas feiras do setor como a Consulfarma foram grandes momentos também porque é quando temos o contato pessoal com nossos clientes, que estão espalhados pelo Brasil e durante o ano nos falamos apenas por telefone.

Essa proximidade física é enriquecedora!

 

  • O que é a Powdermix?

A Powdermix é uma empresa feminina, inovadora, que tem o foco de pensar de que forma a vida dentro das farmácias de manipulação pode se tornar mais fácil; de que forma é possível aumentar a produtividade e economizar tempo, de forma genial.

 

  • Sobre qualidade, recentemente você fechou uma parceria de transportes com a Pharlog, pode nos contar um pouco sobre isso?

A Powdermix utiliza muito os serviços de transportadoras porque distribui para todo o Brasil.

As grandes transportadoras, apesar de ótimas, oferecem o serviço sempre pontual e individualizado.

Com a Pharlog a comunicação é eficiente. Sempre tem alguém rápido do outro lado para me ouvir e dar uma solução completa para uma situação, e não pontual.

Com a Pharlog não estamos falando apenas de transporte, mas também de logística.

E, nesse cenário, é possível economizar tempo e dinheiro (da Powdermix e de nossos clientes!).

Porque conseguimos combinar fretes conjuntos considerando uma rota específica.

Além disso, eu sei que posso contar com a qualidade no transporte e na entrega porque minha mercadoria não é apenas mais uma dentro do caminhão, mas sim conhecida pelo motorista, que sabe o tipo de cuidado necessário para manusear uma caixa ou se comunicar com meu cliente.

 

  • Por que uma parceria estratégica justamente na área de transportes?

Porque de nada adianta todo esforço em produzir um produto bem acabado e não cuidar da “última milha” antes da entrega.

A entrega ao cliente é fundamental para um bom atendimento e repercussão da sua marca. Se tiver problemas com a entrega, mesmo que a “culpa” seja da transportadora, eu assumo-a para mim, afinal, o cliente espera a solução final funcionando em seu laboratório, independente do percurso.

Por isso a importância de uma parceria com alguém confiável e excelência no serviço.

 

  • Como empresária, que dicas daria aos leitores do nosso BLOG?

Atentem-se para o cuidado do Ricardo Murça ao detalhar todos os serviços que a Pharlog oferece. Completeza é a palavra que descreve toda energia dessa empresa nas parcerias que ela forma!

 

  • Você é uma mãe e empreendedora de sucesso. Muitas mães ao planejar seus filhos ou após o nascimento se vêm motivadas a montar um negócio, a ser independente e a vencer. O que você diria para estas mamães?

Não tenham medo: empreender à luz dos nossos filhos faz com que tenhamos uma força ímpar para mudar e fazer dar certo.

E, se não der com uma ideia, poderá dar com outra.

Empreender é sem dúvida a melhor forma de estar todos os dias com os filhos.

Hoje eu penso muito antes de comprar, se há uma mãe por traz produzindo. Porque percebo que o amor aos filhos transborda para as empresas.

 Christiane Meiler Piconi

Formatação e pauta – Equipe de jornalismo Pharlog